sábado, 19 de outubro de 2013

A grande Primeira Caçada.


E, depois de uma noite espectacular para uma Mãe de primeira viagem de Escuteiro campista (cheia de trovoada, chuva e vento) e que me invadiu o espírito de relax (NOT!)... lá vão eles!

Pequeninos, carregadinhos, mas cheios de vontade de procurar aventuras, atear fogueiras e vingar nesta primeira grande Caçada!

O autocarro partiu e ouviu-se um silêncio sepulcral entre Pais e Mães, quase se viam os corações a rebentarem o peito e voarem atrás das crias que, entusiasticamente, acenavam pelo vidro.

Até amanhã, o relógio e o telefone serão os exclusivos alvos da nossa atenção.

Boa Caçada, meu Lobito querido!
A Mãe "Loba".

terça-feira, 15 de outubro de 2013

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Dia Especial.



"Querido, hoje é um dia especial", foi esta a frase que acompanhou os beijinhos desta manhã.

Depois de tantas voltas e reviravoltas com o sistema, finalmente o meu rapaz se estreia no 1º Ciclo. Marcadas as canetas, etiquetados os livros, arrumada a mochila e um menino ansioso por rever os amigos e aprender a ler.

Só depois de o ver sentadinho, numa secretária individual, numa sala sem brinquedos, a ouvir uma professora a enunciar regras, e não a distribuir peluches, é que me apercebi que, embora tão pequenino ainda seja para mim, o quão crescido está.

Bom "dia especial", meu querido.

Scouts e uma Mãe em Socorro.


E, ao 2º dia de Escuteiros, chega o anúncio do primeiro acampamento.
Ele está entusiasmadíssimo. 
Eu estou a precisar de apoio psicológico.

Muita calma nesta hora, agora que me tornei mãe de um escuteiro. Chamam-se Mães de Escuteiros à recepção, para me prestarem apoio sff.

sábado, 28 de setembro de 2013

Ela diz.


"Coisas" que a oiço dizer, neste preciso momento:

- "O Papá é uma vaca..." (Glup!...)
- "Está um 'monsto 'amalelo a fazer xixi no 'quato"
- "Mamã, és 'uinda, fofinha e pinchêja" 

A exigente Second Life, e um Salame.

O Facebook tem andado desligado, porque tenho tido necessidade de andar ligada a muitas outras coisas. A realidade é que a manutenção de uma página FB/Blog (no meu caso, duas!), exige muito de nós, e quando afazeres superiores se impõem, confesso que a actividade virtual é a primeira da qual abdico. Sentem o mesmo? Que esta second life da modernidade, exige quase tanto como a real? São amizades que se criam, e que há que preservar, são muitas páginas a visitar e a deixar feedback, por gosto, por cortesia, são mensagens por responder, enfim, é toda uma rotina que se ganha e que nos consome muito tempo.

Mas volto, mais cedo ou mais tarde, acabo sempre por voltar (e cá estou!), porém, sempre que queiram saber de mim, é mais fácil encontrarem-me na vida real, do que aqui :-).

E hoje deixo-vos com um "Simplesmente Salame de Chocolate", que eu e ele fizemos ontem ao final do dia.
Espero que gostem!
Bom fim-de-semana!

Simplesmente, "Salame de Chocolate"


quinta-feira, 19 de setembro de 2013

"Querida, mudei-te o guarda-roupa" #11


E eu que sempre pensei ter só rapazes, que temia os cor-de-rosa, os lacinhos e as "Kitty's", ando agora a criar roupa para uma boneca tão coquette, feminina, delicada e vaidosinha, cheia de padrões vintage e com acento nos bordados inglês.

Aqui me confesso, tornei-me uma pirosa do pior.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Filhos Condicionais.


A escola deve ser um espaço de respeito pelas crianças. De zelo pelo seu bem-estar, pela sua integridade e felicidade. Na escola transmite-se conhecimento e ensina-se ética. Aprende-se a ler e a contar, assim como, a respeitar as diferenças de raça, de classe e de género.

Passar todo o período de férias sem saber o que lhes reserva o futuro próximo escolar. Se ingressam (como é suposto) no 1º ciclo, ou se se mantêm no pré-escolar (como não é suposto), ou se sequer, ingressam. Finalmente, a uma semana do inicio das aulas, definir-se um cenário. Mas, na véspera do início das aulas, afinal, alterar-se. Este rodopio emocional, não faz parte (ou, não devia) das cartilhas.

Então, no dia de inicio de aulas, no dia em que as crianças acordam com um nó na barriga, que exibem as mochilas novas e o material novo, que anseiam por conhecer os novos professores e colegas, a nova sala, cujo coração bate a mil, as mãozinhas tremem e os olhos brilham de excitação e igualmente de choro escondido pelo medo do desconhecido - neste dia - hoje - não tínhamos (não temos), certezas sobre o futuro escolar próximo do meu filho. E ele não percebe porquê. Para já, mantém-se no pré-escolar, mas com forte probabilidade de ser chamado entretanto (sem previsão de data) para integrar o 1º ciclo.

E explicar-lhe isto? E ajudá-lo a responder quando o questionam "Já vais para a escola dos crescidos?", "Ainda ficas com os pequeninos?", "Ainda não sabem?!?". E tudo porque, tanto ele, como ela, são "Alunos Condicionais", condicionados pela sua data de nascimento, e ficam sujeitos às vagas de última hora. Também eu fui "Aluna Condicional" e  também eu sempre estudei no Ensino Público, mas, na minha altura, não se viviam tempos de desorganização sistémica e caos socio-económico-político, como hoje, em que os valores que devem ser transmitidos na e pela escola, começam a ser beliscados seriamente pelo desnorteio que se vive no país.

Neste momento tenho duas mochilas, para a mesma criança, à espera de serem usadas. Uma para o Pré-escolar e outra para o 1º Ciclo. E uma cabecinha que precisa de ancorar.
Existem escolas para estes alunos "condicionais". Existem salas de aula. Existem Professores competentes à sua espera. Existem projectos educativos brilhantes. Mas começam a não existir valores, parece-me, que dêem à Educação o valor que realmente tem.

Desabafa a Mãe de dois filhos "condicionais", que tiveram o azar de nascer em Setembro e Outubro, num país à beira de um ataque de nervos.

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Personagens dos abraços.


Anunciam-se dias difíceis, os do regresso às aulas.
Ele, o meu Batman, já está mais conformado. É mais reservado e não se predispõe a grandes birras, mas sei-o de cor, e sei como aquele coraçãozinho está ansioso.
Ela, a minha Doutora Brinquedos, tenta sedutoramente convencer-me que ficará comigo, que não irá para a escolinha nova. Ela, de tradição de colo, e de choro fácil, permite-me adivinhar próximas trovoadas emocionais.

Sei que me desejariam levar com eles, dentro da mochila, ou bem enroscadinha na palma das suas mãos, mas o crescimento a esta separação obriga. E custa (custa que se farta, sobretudo nos primeiros dias), mas faz bem. A todos. E torna o reencontro de cada dia, o melhor momento dos dias.

Como não me levam, levarão nos primeiros dias, aconchegadinhas nas suas mochilas, as mascotes que lhes fiz (a pedido do MM). Cada ponto dado, é um abraço meu.

E é assim que quero que se sintam sempre, sobretudo nos dias mais difíceis, muito abracadinhos por mim. Porque nós, Mães, nestes dias conseguimos reinventar todo o tipo de canal de comunicação para confortar-mos os nossos filhos. Desta vez, eu estarei a abraçá-los através de um Batman e de uma Doutora Brinquedos. E serei todas as personagens que a vida me reservar, assim seja necessário.

Bom regresso às aulas, meus amores!

*Foi este o resultado do molde que vos mostrei ontem.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Pedido prioritário.


Encomenda feita pelo meu filho.
E parou tudo, claro! Visto ele nunca me pedir nada relacionado com costura, tive evidentemente que lhe dar prioridade.

Alguém adivinha o que vai sair daqui?

Facebook aqui: Do fundo da barriga

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Pequenos Ourives.



Pequenos Ourives, tenho em casa.
Aliás, Ourives, Pasteleiros, Costureiros, Pintores, Desportistas, Dançarinos.... E uma Mãe a esgotar o plano de ocupações para Férias da pequenada!

Este foi o resultado da tarde de ontem!

Queridas amigas especialistas em bijuteria, se abrirem processo de recrutamento, encaminho-vos estes mini (mas muito trabalhadores!) - candidatos!

Facebook aqui: Do fundo da barriga

Está na hora de voltarmos ao despertador.


Estes últimos dias de férias (das crianças) começam a ser extenuantes. Apesar de ambos reiterarem que "não lhes apetece ainda" voltar à escola e que querem "continuar em casa com a Mamã", é evidente e crescente a falta da rotina dos horários, das actividades escolares e do convívio com os colegas. Cada dia que passa exigem mais de mim. Mais atenção, mais criatividade e mais    exclusividade.

Ao mesmo tempo que o meu coração se vai encolhendo, ao antever os choros, as birras, os braços esticados para as minhas costas voltadas, dos primeiros dias de escola, a minha cabeça entende que está na hora de pôr termo às férias. 

Hoje dedicámos a tarde a fazer bijuteria. 
E hoje, o relógio marca 02h15 e ainda estou a avaliar currículos e a responder a fornecedores.

Está na hora, meus queridos, de voltarem à escola. 

Facebook aqui: Do fundo da barriga

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Os novos "Super-Heróis"


Cá em casa vivem seres com poderes especiais.
Ela, a Chuca-Lolóia. O mano, o Chuca-Lolóio.

E não, ainda não fui capaz de a corrigir, adoro esta versão fonética de Super-Heróis.



Facebook aqui: Do fundo da barriga

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Setembro renovador.

Agosto terminou, e de forma a compensar-nos pela chegada tardia do Verão.

Setembro chegou e trás consigo a marca da renovação e da esperança. Tudo recomeça, e todos nós nos enchemos de optimismo para que tudo corra bem. O regresso às aulas, a reabertura das empresas, as vindimas, a preparação das campanhas de Natal, a proximidade de um novo ano.

Para um país em crise e pessoas descrentes, este Setembro a começar quente, só poderá revelar-se como um bom prenúncio.
Eu acredito que sim.

Bons recomeços.

Facebook aqui: Do fundo da barriga

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

"Querida, mudei-te o guarda-roupa!" #10



Mais uma produção homemade e um passeio pela praia de S.Pedro do Estoril.

Vestido feito pela Mamã, e Touca pela Avó.
Modelo vaidosa que não se aguenta, e feliz com os pés na areia.

Facebook aqui: Do fundo da barriga

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

It's Party Time (Quase!)

Festas do ano passado : Ela: BabyPink&LightGreen | Ele: Faísca McQueen


A MT faz anos daqui a menos de um mês. O MM, um mês depois.  E, uma vez mais, mordo a língua, morro pela boca e provo do meu  veneno, ou seja, já estou em fase de preliminares de festa depois de ter jurado "nunca mais, mas nunca mais, mesmo!".

A realidade é que sou incapaz de deixar passar a efeméride dos dias mais felizes da minha vida, sem festejar. Posto isto, e porque também se adivinha um mês de Setembro cheio de trabalho, é hora de meter a "mão na festa".

Os temas estão escolhidos.
Agora falta tudo o resto. Mas nada que um coração de mãe, e vésperas enfiada entre tachos e panelas, não consiga ultrapassar.

Entretanto, aqui  ficam alguns links, que me são muito úteis (caso tenham mais fontes de inspiração sugestivas, partilhem comigo, sim?):

Inspiração

Jogos

Receitas criativas



Enjoy!
*and Cook!

Facebook aqui: Do fundo da barriga

terça-feira, 27 de agosto de 2013

O fascínio pela organização ou uma psicopata em potência?


A minha filha tem um fascínio por organização. Por arrumações metódicas e lineares. Mais do que brincar, ela gosta de organizar. Fileiras de bonecas, todas no mesmo sentido e todas com um chapéu em cima, corredores de cartas de jogar, escadarias de pás, etc.

Temo "googlar" esta sua tendência, não vá ainda descobrir que está associada a algum tenebroso comportamento social, tipo obsessiva-compulsiva ou psicopata!

Prefiro então pensar que é muito arrumadinha, ou então, simplesmente gosta de "locomotivizar", ou seja, transformar tudo o que toca, em comboios! Não tarda, começa a distribuir-nos pelos lugares da mesa de refeições com base na tonalidade do bronze de cada um, ou pelo comprimento do cabelo!

Estarei a criar uma Hitler?!
Cuidado com esta minha filha.

Facebook aqui: Do fundo da barriga

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

O Jardim do Éden e as quadripolaridades de uma família


Mãe: "Uau! Que sítio tão giro para tirarmos fotografias!"
Filho: "Então, mas onde estão os baloiços?"
Filha: "Tchiiiii! Tanto 'sinhô' gigante!!!"
Pai: "Bom, cada degrau destes em mármore deve ter custado cerca de x€, vejamos, temos aqui y degraus, logo estamos perante um investimento de w€...."....

Apesar das diversas motivações que lá vos possam levar, sugiro que incluam este jardim nos vossos sítios a visitar. É um espaço muito amplo, muito bonito (excepção feita às retro-escavadoras com as quais, por vezes, nos cruzamos) com facilidades de passeio de comboio, restaurante e loja de vinhos.

Mais informações: http://www.buddhaeden.com/ 

Facebook aqui: Do fundo da barriga