quarta-feira, 29 de julho de 2009

Apta com Reservas


De volta.
Isto de se cortar uma córnea não dá jeito nenhum! Pois que não podia ver (o que costuma dar jeito, digamos assim), pois que não podia comer sem entornar nada e, pior, muito pior, pois que praticamente não podia tomar conta do MM. O L. teve que ser pai, mãe e enfermeira (das jeitosas, é um facto).
Mães doentes é do pior. O cenário foi horripilante: No momento em que o MM me viu com a vista tapada desatou aos gritos (qual mãe Camoniana que devolveram ao pequeno, aquela não, aquela ele não queria!). Aproximar-se de mim e dar-me um beijo, está quieto. E, já para não alimentar grandes intimidades com esta senhora que subitamente apareceu lá em casa num estado miserável, declarou a utilização permanente do “Inê” (a saga do terror Poltergeist da minha vida retornou!).
O que vale, é que a capacidade regenerativa da espécie Mãe é do melhor. Cá estou, apta com reservas ao serviço, mas em cumprimento do dever. Voltei a exercer o meu trabalho de mãe (e o outro também) e já conquistei o título. A “Mámãaa” está de volta!