domingo, 31 de outubro de 2010

Advertência.

“O ponto central da tortura (da PIDE) era a privação do sono (…). Este recomenda a privação do sono e a privação sensorial a fim de produzir a "síndrome DDD" de "debilidade, dependência e medo", (…) As vítimas podiam ser reduzidas à submissão numa questão de horas ou dias, dizia-se ali, mas advertia-se a seguir contra aplicações duras que ultrapassam o ponto dos danos psicológicos irreversíveis".

In: http://avenidadaliberdade.org/

Isto para vos dizer que, há dias, em que me sinto uma prisioneira de guerra. Estou num ponto em que já entregava a Pátria ao inimigo.

Estou, criminosamente, bêbeda de sono.
São os efeitos perversos da maternidade.

Os danos psicológicos irreversíveis da tortura poderão comprometer qualquer lógica, pertinência ou qualidade dos meus Post's futuros.